Depois de 5 anos, Luciana Vendramini volta à televisão

Posted on janeiro 22, 2010 por

0


Lá se vão cinco anos desde que Luciana Vendramini apareceu em uma novela. Por isso mesmo, ela não esconde a animação com o retorno aos estúdios de gravação, na pele de Ninica, personagem que vai interpretar em “Uma Rosa Com Amor”, próxima novela do SBT. “Fiquei muito tempo fazendo teatro e, por isso, estou achando uma delícia”, revela a atriz, cujo último trabalho na tevê havia sido na novela “Da Cor do Pecado”, na Globo.

Mas voltar para a televisão não é a únicanovidade. É que, acostumada com trabalhos mais dramáticos, dessa vez ela aposta em um gênero diferente. No “remake” de Vicente Sesso, adaptado por Tiago Santiago, Luciana vai revelar seu lado cômico vivendo uma socialite atrapalhada e divertida. “Ela tem uma ingenuidade que faz a personagem ser leve e engraçada. Costumo dizer que ela é bem ‘loirinha’”, brinca.

Parte do núcleo “endinheirado” da trama,Ninica é a amiga “pé-no-chão” do grupo formado por Ercy e Alzira, vividas por Ana Carolina Lima e Gisele Fraga, respectivamente. “Uma é bipolar e a outra é arrogante. Já a Ninica é companheira, se sensibiliza com os problemas das amigas”, descreve. Mas, segundo Luciana, o conflito da personagem não para por aí. Ninica vai se apaixonar por um dos irmãos gêmeos interpretados
por Rubens Caribé.

“Essa trama, especificamente, vai ser muito legal. Porque um irmão é rico e o outro é pobre e ela vai sempre confundir os dois”, garante ela, que buscou inspiração em filmes mais leves e em alguns trabalhos da atriz americana Cameron Diaz. “Assisti a longas sem conflitos muito complicados. E os papéis da Cameron foram os que mais se aproximam da Ninica”, acredita a loura, que também usou exercícios teatrais, como o chamado prêt-à-porter, no qual o ator constrói a identidade do personagem aos poucos.

Apesar de afastada da mídia televisiva, Luciana afirma que nunca esteve tão próxima da profissão. Durante esse período, aproveitou para se dedicar às aulas no Centro de Pesquisa Teatral, comandado pelo diretor Antunes Filho em São Paulo. “Quando se está fazendo novela não dá tempo de pesquisar e criar. Fazer teatro é um exercício tão intenso e detalhado que só me fortalece como atriz”, defende.

E é exatamente por conta dos estudos que ela jura não sentir dificuldades em voltar a trabalhar em novela, mesmo depois da longa pausa. “É como andar de bicicleta, quando você volta a andar nem parece que ficou tanto tempo parado. Na hora que comecei a gravar, já me veio a minha época de novela, de ‘Vamp’, ‘Rei do Gado’, ‘Malhação’”, explica, citando os trabalhos que fez na Globo.

Mesmo empolgada em viver um papel bastante diferente dos anteriores, Luciana não esconde que tem dificuldades em interpretar um personagem que segue a linha cômica. “Esse trabalho é mais sutil. Acho bem difícil fazer comédia”, ressalta. O gosto pelo drama, ela atribui a suas experiências pessoais, como o Transtorno Obsessivo Compulsivo – TOC – que a afastou da carreira de atriz, no qual acumulou diversas manias que atrapalhavam seu dia a dia.

“Me identifico rapidamente com esses conflitos internos, por isso sei mostrar esse lado melhor”, garante. E, diferente do que muitos podem pensar, Luciana não sofre ao viver papéis mais pesados. Para ela, o drama pode ser prazeroso e até mesmo divertido. “Quando fazia ‘4.48 Psicose’, as pessoas sempre me perguntavam se era difícil e eu estava rindo aliviada”, relembra ela, referindo-se à peça de Sarah Kane, a qual interpretou uma mulher com enfermidades mentais.

Por: Natalia Palmeira

Anúncios
Posted in: Audiencia E TV